Halloween Costume ideas 2015

Polícia apreende mais de R$ 15 mil em notas falsas de 100 reais em Euclides da Cunha As falsas cédu

      
Informações que chegaram ao Serviço de Investigação da 25ª Coorpin/Euclides da Cunha levaram uma equipe de investigadores até a agência de uma empresa de transporte de passageiros para São Paulo, onde foi presa, em flagrante, uma senhora de nome Ester Maria de Araújo Silva (53), residente no povoado da Queimada dos Crentes, município de Quijingue BA, a cerca de 23 km de Euclides da Cunha.
                                                 prisao-notas-falsas_01
Informações, em primeira mão, obtidas pelo site euclidesdacunha.com, dizem que, de posse da informação sobre o envio de uma encomenda contendo cédulas falsas de dinheiro, teria sido enviada de São Paulo para Euclides da Cunha e seriam retiradas nesta sexta-feira (29).
Por volta das 10h, a equipe do S.I foi deslocada para o endereço da agência e, disfarçado de passageiro, um agente observou a movimentação da mulher apontada na denúncia e fez a abordagem quando ela deixou o local. O agente, ao se identificar como policial, a mulher tentou fugir, ao tempo em que gritava por socorro, mas, de nada adiantou, foi dominada.
Conduzida para o Complexo Policial Civil, foi apresentada ao delegado Dr. Miguel Vieira, titular da 25ª Coorpin, que já aguardava pela apresentação da conduzida. Na presença de agentes e da autoridade policial, foi-lhe solicitada a abrir o saco plástico que havia sido retirada da agência de viagem, mas, bastante nervosa, não conseguia desatar o nó.
Ao ser perguntada se tinha conhecimento do conteúdo da referida embalagem, disse tratar-se de um rádio automotivo enviado pelo seu filho de nome Jackson Araújo da Silva, que reside no bairro do Barro Branco, na capital paulista, que teria como destino final uma pessoa conhecida como “Dilson cabeludo”, que reside no povoado do Tatu, meio rural de Quijingue, região do Distrito de Algodões, vizinho ao povoado da Queimada dos Crentes.
prisao-notas-falsas_01Aberta a sacola, um rádio automotivo da marca Philco Mod. PCA 110 e um aparelho de telefone celular da marca Motorola, nas cores preta e rosa, tratavam-se da encomenda. Ainda na presença de Ester, a tampa do rádio foi removida e dois pacotes envoltos em papel ofício se encontravam acondicionados. Ao abrir o primeiro pacote, as cédulas de R$ 100,00 apareceram, o mesmo aconteceu com o segundo pacote. 
Na contagem do primeiro volume encontrado, a autoridade contabilizou 10 mil reais e, no segundo, mais R$ 5.300 reais, totalizando R$ 15.300 (quinze mil e trezentos reais). O perito Wesley Lima – diretor do DPT-Departamento de Polícia Técnica, em Euclides da Cunha, foi chamado para analisar as cédulas, ficando comprovada a falsificação grosseira de todas as notas apreendidas.
Diante do fato e apesar de, a supostamente beneficiada com as notas falsas alegar inocência e se autoproclamar pessoa direita, o delegado deu-lhe a voz de prisão em flagrante delito e determinou o recolhimento da mesma ao xadrez da carceragem do CPC, onde permanece custodiada, até que prove inocência.
Por se tratar de crime federal, o inquérito deverá ser enviado para a Justiça Federal, Regional de Paulo Afonso. As pessoas citadas deverão ser intimadas a comparecer à 25ª Coorpin, para serem ouvidas.
“Falsificar dinheiro, fabricar ou alterar moeda metálica ou papel moeda de curso legal no país ou no estrangeiro é crime previsto no artigo 289 do Código Penal Brasileiro, podendo ser condenado de 3 a 12 anos de reclusão, e multa”.
Crédito de fotografia/texto: José Dilson Pinheiro/site euclidesdacunha.com/Polícia Civil. Edição de texto e fotografia: Jaciel Correia: Fonte de Pesquisa: Google.
Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget