TESTE

Notícias de Última Hora

ACM Neto lança pré-candidatura ao governo da Bahia: ‘Recuperar tempo perdido’


O ex-prefeito de Salvado ACM Neto lançou nesta quinta-feira (2) sua pré-candidatura ao governo baiano. Em evento no Centro de Convenções, Neto prometeu, se eleito, ter uma gestão criativa e moderna para avançar nos problemas da Bahia. Representantes dos 417 municípios da Bahia estiveram presentes, assim como lideranças estaduais e nacionais, como o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta.


"O compromisso que assumimos com a Bahia hoje é o de desenhar um plano para o futuro. Um plano ambicioso de crescimento econômico, geração de emprego e duro enfrentamento às desigualdades sociais e regionais. O compromisso de transformar nosso estado num exemplo de segurança pública para o país; o compromisso de recuperar o tempo perdido na educação e disputar os primeiro lugares do Ideb; o compromisso de trabalhar sem descanso para dar mais dignidade ao atendimento à saúde, evitando a cruel espera por exames, consultas e cirurgias, assim como os penosos deslocamentos dos doentes para a capital", disse Neto.

No discurso, Neto falou também dos 15 anos do PT à frente do governo da Bahia, dizendo que houve avanços, mas ressaltando os problemas que se agravaram, com destaque para segurança e educação.


"Somos campeões da violência e lanterninhas na educação. Vejam que absurda inversão de valores. Não é mera coincidência que a Bahia seja campeã nacional dos homicídios e esteja na rabeira do ranking da Educação. Estas duas realidades estão obviamente conectadas. Também não é coincidência que as greves de policiais e de professores tenham ficado gravadas em nossa memória como marcas dos governos de Jaques Wagner", afirmou.

Ele destacou também o que classificou de descaso com a cultura e o turismo e perdas para indústria no estado, com a saída da Ford e a não vinda, prometida, da JAC Motors. "Infelizmente não se trata só da Ford. É extensa a lista de indústrias fechadas em nosso estado nos últimos anos. A verdade é que a nossa decadência econômica estava acontecendo muito antes da pandemia. O PIB baiano já chegou a representar 38% do PIB da região Nordeste. Hoje representa apenas 28%. Uma queda de 10 pontos percentuais. Cada ponto percentual significa milhares de postos de trabalho perdidos. Significa menos empregos para a nossa gente", avaliou.

Educação e segurança
Neto afirmou que a prioridade da sua gestão será a educação, ao lado da segurança. Ele afirmou que não é possível transferir a responsabilidade ao tratar do tema, citando o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, que estava no evento, e lembrando que o estado conseguiu reduzir os índices de violência, ao contrário da Bahia.

"E para fazer frente ao atual cenário de total desgoverno na segurança pública, vamos enfrentar o crime com todo o rigor da lei e com inteligência. Sem abusos, porém com muita firmeza. E prestem bem atenção no que eu vou dizer: todos os exemplos bem-sucedidos de redução dos índices de criminalidade, no Brasil, têm um fator em comum: a liderança, o comando e o exemplo do governador. Pois é com liderança, firmeza, inteligência, integração, valorização e qualificação dos nosso policiais que vamos devolver a paz aos cidadãos de bem e transformar a Bahia num estado onde o crime não compensa, e bandido não tem vez. Lugar de bandido será na cadeia ou fora da Bahia", disse.

Por:Correio

Nenhum comentário