TESTE

Notícias de Última Hora

Com surto de influenza em Salvador, Saúde alerta para importância do uso da máscara.

                       

Disseminação da gripe tem gerado aumento da procura por atendimentos nas unidades de emergência da capital

A Secretaria Municipal da Saúde de Salvador alerta sobre a importância de manter a utilização da máscara para evitar a disseminação da transmissão viral na capital baiana. A medida é uma das ações da pasta para conter o avanço de um surto de gripe na cidade.

Somente esse ano, foram registradas 56 ocorrências de influenza no município. A imunização é outra importante estratégia de contingência. “É bom lembrar que a utilização da máscara evita tanto a transmissão da covid-19 quanto da gripe. Estamos com um aumento considerável de ocorrências de influenza e o uso da máscara já se revelou uma prática importante para conter a transmissibilidade viral”, explicou Adielma Nizarala, médica infectologista.

A especialista alertou ainda para a importância da imunização, uma vez que a vacina da gripe faz parte do calendário básico. Na última semana, o município recebeu 19.440 novas doses da vacina contra influenza para intensificar a estratégia na cidade. A mobilização está aberta para os grupos prioritários da campanha: trabalhador da saúde, crianças entre 6 meses e 6 anos; gestantes e puérperas; pessoas com mais de 60 anos; povos indígenas e quilombolas e pessoas com comorbidades ou deficiência permanente. Os postos também estão aplicando a 2ª naquelas crianças vacinadas pela primeira vez em 2021.

O serviço funciona de segunda a sexta-feira (exceto feriado), das 08h às 16h. É preciso apresentar o documento de RG ou levar o cartão de vacinação, para mais informações acesse: saude.salvador.ba.gov.br.

Esse ano, pouco mais de 416 mil pessoas receberam a vacina contra gripe em Salvador, número que corresponde a 58% de cobertura do público alvo. A meta da SMS é imunizar pelo menos 90% do público elegível que reside na cidade.

Nesta segunda-feira (13), pacientes que buscam atendimento no gripário da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos Barris chegaram a realizar uma manifestação em frente à unidade de saúde. A informação é de que a UPA não consegue atender à demanda devido a lotação.

Fonte: Metro1

Nenhum comentário