TESTE

Notícias de Última Hora

Câmara de Cícero Dantas aprova indicações para vacinação de funcionários de supermercados e disponibilização de Kits Covid.


       
  
A sessão desta terça-feira (15) da Câmara Municipal de Cícero Dantas (BA) contou com a aprovação de diversas matérias protocoladas pelos vereadores. Muitas delas, referentes ao atual cenário de pandemia da Covid-19 no município, demandam a vacinação de grupos populacionais específicos, bem como a testagem de determinados setores, para que se possa ter uma noção da disseminação do vírus na cidade. Além disso, o parlamento acatou proposta alusiva à entrega de medicamentos voltados ao tratamento da doença e moções de pesar, em decorrência de recentes falecimentos.


Os vereadores Nenê de Nedito e Gabriel de Nininho, do PSD, por exemplo, apresentaram um indicação na qual solicitam da Secretaria Municipal de Saúde a realização de testes em alguns grupos e bairros da periferia do município. Os dois sugerem a aplicação dos exames em comerciantes e clientes da feira livre, como nas áreas do açougue e do Centro de Abastecimento, além das agências bancárias, agentes financeiros e no comércio em geral.

Para Nenê, essa é uma estratégia que possibilita ao município o acesso à real dimensão da contaminação na cidade, e sugere que os testes venham a ser realizados na primeira semana do mês de julho, após o São João e São Pedro. “É preciso que tenhamos dados concretos e essa iniciativa, tenho certeza, que é uma das mais necessárias e eficazes, e uma das qual o povo de Cícero Dantas mais quer”, comentou o vereador, que de modo individual, ainda solicitou por indicação verbal a vacinação dos trabalhadores de agências bancárias, casas lotéricas e dos Correios.

Os mesmos parlamentares também pedem ao Poder Executivo, noutra indicação, a concessão dos kits de medicamentos voltados ao tratamento do novo cocornavírus, dado que seu custo é elevado para a realidade financeira da população local, especialmente neste momento de desemprego e de baixo valor do auxílio emergencial. Segundo os vereadores, os kits deixaram de ser entregues na cidade, após uma baixa anterior no número da casos da doença. Os remédios seriam entregues apenas àquelas que fossem atendidas pela rede pública de Saúde, e após prescrição médica.

Nenê e Gabriel ainda protocolaram outras duas indicações na mesa diretora do Legislativo. Em uma delas, eles propõem que o município disponibilize fisioterapeutas e pneumologistas a pacientes que contraíram a Covid-19 e precisam de um acompanhamento médico especial. Na justificativa, ambos apontam que tais profissionais são essenciais no processo de recuperação de pessoas que tiveram impactos consideráveis nos pulmões ou sequelas musculares.

Já na quarta indicação, os parlamentares solicitam ao Poder Executivo, a retomada da entrega de cestas básicas a pessoas infectadas, que precisam cumprir período de isolamento em casa, e por isso não podem trabalhar. A disponibilização dos materiais seria feita pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

Nenê de Nedito apresentou indicação de vacinação para bancários – Reprodução/Facebook

Outros três vereadores apresentaram de modo verbal, pleitos voltados à vacinação de grupos populacionais do município. O vereador Márcio Amaral (PP) indicou à rede municipal de Saúde, a imunização dos funcionários de estabelecimentos comerciais essenciais, como postos de combustível, supermercados, padarias, pousadas, mototaxistas e funcionários que atuam na entrega de alimentos e produtos por delivery.

Já Carlinhos, do mesmo partido, e líder da situação na Câmara, pediu que os profissionais de segurança privada de agências bancárias entrem no cronograma de vacinação local, dado o seu trabalho constante no atendimento de clientes nas portas dos bancos. Por sua vez, o vereador Guilherme de Weldon (PDT) solicitou prioridade na vacinação dos membros do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente.

Abordando a temática da infraestrutura, os vereadores Afonso (PDT), Alessandra de Zé Nilson e Érico do Juá, do PP, requisitaram à gestão da pasta que realize o reparo do sistema de iluminação pública da comunidade, cuja população tem sofrido com os transtornos e riscos provocados pela atual situação, que é classificada pelo trio como “precária”.

VACINAÇÃO ATRASADA NOS POVOADOS

Ao final do pequeno expediente, Afonso pediu a palavra para comentar sobre o atraso da vacinação nos Postos de Saúde da Família (PSFs) dos povoados, especialmente nas comunidades do Juá e São João da Fortaleza, onde segundo ele, o processo de vacinação está bastante atrasado em relação à sede: “O município vacinou pessoas de 46 anos na sede, na sexta-feira (11), mas aqui nos povoados tem gente com 59, que ainda não foi vacinado.”Afonso solicitou atenção para a vacinação nos povoados – Reprodução/Facebook

Redação de Sertão em Pauta

Nenhum comentário