Weather (state,county)

Notícias de Última Hora

Acusado de estuprar menina de 10 anos no ES aponta outros dois parentes como suspeitos

                          

O homem acusado de estuprar uma menina de 10 anos em São Mateus (ES), que foi preso na madrugada desta terça-feira em Betim (MG), confessou “informalmente” o crime à polícia, informou à reportagem o superintendente da Polícia Regional Norte do ES, Ícaro Ruginsk.

Ele está a caminho de Vitória, onde prestará depoimento. A criança, que realizou um procedimento abortivo na última segunda-feira e tem quadro estável, relatou que o tio, de 33 anos, a abusava desde que ela tinha seis anos.

A polícia também confirmou a veracidade de um vídeo que circula nas redes sociais no qual o acusado, que será indiciado por estupro com agravamento da pena pela gravidez, pede que o material genético do feto, colhido pela Polícia Científica de Pernambuco na última segunda-feira, também seja comparado com o DNA do avô da menina e de um outro tio, que morariam na mesma casa.

A Polícia Civil capixaba também informou à reportagem que a investigação irá transcorrer em sigilo.

Fontes próximas à família ouvidas pelo O Globo contaram que o acusado não é tio de sangue da vítima, mas companheiro da tia da menina, e teria uma filha “de cinco ou seis anos” que moraria na mesma casa que a criança abusada em São Mateus.

Uma coletiva sobre o caso será conduzida pela Polícia Civil em Vitória na tarde desta terça-feira. O destino final do acusado ainda não foi determinado. Segundo a corporação, ele foi encontrado a partir do trabalho de Inteligência da polícia. Antes de fugir para Betim, ele teria passado pela Bahia, de onde conseguiu fugir. Em Minas Gerais, ele próprio procurou as autoridades para se entregar.

De acordo com a Secretaria de Justiça do Espírito Santo, o acusado cumpria regime semiaberto há três anos, depois de ser condenado por tráfico de drogas em 2013. Os abusos teriam ocorrido durante este período, quando ele retornava à prisão durante a noite para dormir.
Entenda o caso

Após relatar que era abusada pela tio desde os seis anos de idade, a criança conseguiu na Justiça uma autorização para realizar o aborto que, nessas circunstâncias, é previsto por lei.

Acompanhada de parentes, a menina, que estava grávida de cinco meses, embarcou no domingo (16) de Vitória para Recife. De acordo com o governo do Espírito Santo, ela foi para um estado que tem protocolo médico mais específico para interrupção de gravidez.

A gravidez foi revelada no dia 7 de agosto quando a menina foi ao hospital, na cidade de São Mateus, se queixando de dores abominais. De acordo com informações da TV Globo foi no hospital que a menina contou que era estuprada pelo próprio tio desde que tinha seis anos.

Na sexta-feira (14), o juiz Antônio Moreira Fernandes atendeu a um pedido do Ministério Público, favorável à interrupção da gravidez. Na decisão, consta “que é legítimo e legal o aborto acima de 20-22 semanas nos casos de gravidez decorrente de estupro, risco à vida da mulher e anencefalia fetal”.

Já na capital pernambucana, a menina conseguiu realizar o processo com segurança, conforme explicou obstetra Olimpio Moraes Filho, diretor do Cisam (Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros).

Houve protestos de um grupo de religiosos contra a realização do aborto. Católicos e Evangélicos chegaram a fazer um cordão em volta do hospital, fato que gerou revolta nas redes sociais e motivou até ações contra o grupo envolvido, que contava com parlamentares pernambucanos.

A extremista Sara Winter, revelou dados da menina abusada, e é acusada de ter cometido crimes de acordo com o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e com Código Penal.

Fonte: Yahoo Notícias

Nenhum comentário